Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

O setor da pedra natural: compromissos para o futuro

Célia Marques, vice-presidente executiva da Associação Portuguesa da Indústria dos Recursos Minerais (Assimagra)

17/04/2023
Antecipar o futuro é um exercício sempre ingrato de se fazer. Mesmo que o posicionamento robusto da indústria da pedra natural e também da Assimagra, enquanto estrutura associativa empresarial interventiva, procure dar lugar a dinâmicas de crescimento relativamente consolidadas e previsíveis, há fenómenos imprevisíveis que podem alterar completamente os resultados.
Célia Marques, vice-presidente executiva da Associação Portuguesa da Indústria dos Recursos Minerais (Assimagra)
Célia Marques, vice-presidente executiva da Associação Portuguesa da Indústria dos Recursos Minerais (Assimagra).

Exemplos recentes como a pandemia Covid-19, que apanhou o mundo de surpresa há três anos, assim como a invasão da Rússia à Ucrânia que arrastou a Europa para um conflito com impactos globais com a consequente crise económica e energética, e o inevitável aumento da inflação e dos custos de contexto que se seguiram, mostram que o futuro nada tem de exato.

O futuro é, por isso, assumido na Assimagra com compromissos. Compromissos que procuram não só corresponder às necessidades de valorização das empresas, mas também responder às adversidades e impacto social e económico decorrentes de fenómenos imprevisíveis que se impõem ao setor.

A par das tendências sistémicas e incertezas, será imperativa a necessidade de atingirmos metas coletivas, em que cada um faça o que está ao seu alcance com coragem e determinação, partilhando cada vez mais, para a construção de um setor mais unido e ainda mais resiliente e preparado para os desafios vindouros.

O setor em números

O setor dos recursos minerais em Portugal, é caracterizado pela sua enorme diversidade e riqueza. Apesar de ser um pequeno país, em área, Portugal apresenta uma geologia relativamente complexa, bastante diversa e com uma oferta de potencial geoeconómico muito interessante.

No caso do subsetor da pedra natural, a variedade e qualidade das rochas ornamentais portuguesas, a par do know-how transformador desta indústria, têm contribuído para a sua valorização e competitividade e potenciado um crescimento sustentado, desde o ponto de vista da inovação nas aplicações da pedra natural até ao posicionamento internacional em projetos de alto valor acrescentado.

Nos últimos dois anos as exportações da pedra natural apresentaram taxas de crescimento de 17% e 13%, em 2021 e 2022, respetivamente, os melhores anos de sempre, com um total de quase 493 milhões de euros de volume de negócio internacional em 2022 que coloca Portugal no top 7 Mundial e top 3 Europeu atrás da Itália e Espanha, com uma relevância acrescida no Produto Interno, pela baixa incorporação de matéria-prima importada.

Nos últimos dez anos, o setor tem se destacado por investir em conhecimento e profissionais qualificados, tecnologia com foco na transição energética e digital, e apostado em estratégias de promoção internacional, nomeadamente ao nível do marketing e comunicação orientadas para a exportação.

Sesimbra Natura Park
Sesimbra Natura Park.

Transformações recentes e desafios futuros

Na UE, as empresas estarão cada vez mais sujeitas à exigência de reporte de informação não financeira a montante e a jusante das suas cadeias de valor que, concordando-se ou não, acarreta muitos riscos, caso não seja acompanhada de medidas adequadas que se permitam assegurar vantagens competitivas para as empresas.

Se, por um lado, vivemos num contexto onde as exigências são crescentes tanto a nível ambiental como tecnológico, em que as estratégias ambiciosas definidas para a União Europeia e para o País, não podem ser descuradas, por outro, são impostas inúmeras barreiras à indústria, desde os altíssimos custos regulatórios e da energia por se operar na Europa, aos longos e complexos procedimentos de licenciamento castradores da atividade económica.

Para crescermos e continuarmos na trajetória de exportação, temos o desafio de sermos mais competitivos, capazes de gerar inovação para continuarmos a apostar nos projetos e mercados premium, e aumentar a produtividade nas empresas.

Percorrer este caminho no setor, é intervir em áreas estratégicas capazes de antecipar e preparar as empresas para os desafios futuros. Com este objetivo, as empresas com o apoio da Assimagra têm vindo a trabalhar em inúmeros projetos nos últimos anos que têm contribuído para a trajetória de crescimento do setor. Apresentam-se de seguida quatro dos compromissos assumidos para 2023:

  • Compromisso com a Sustentabilidade Ambiental, Social e Territorial

As nossas cadeias de produção começam nos recursos minerais e na extração. O compromisso com a Sustentabilidade Ambiental, Social e Territorial passa pela compatibilização da nossa indústria com o território como uma ferramenta para a Sustentabilidade dos territórios, capaz de apoiar a necessária alteração do atual modelo económico-social do país, tendo em vista uma maior coesão social e territorial. E esta indústria consegue responder a estes desafios.

O caminho passa pela existência de um setor unido com objetivos comuns de preservação, conservação e sustentação. E nesta matéria muito tem sido feito no setor na última década, com práticas colaborativas e orientadas para uma exploração mais eficiente do recurso mineral e do território, e o aumento do tempo de vida das explorações.

  • Compromisso com a descarbonização e a redução da pegada

No âmbito da Agenda Verde ‘Sustainable StonebyPortugal’ aprovada, está em curso o estudo da ‘Pegada Ecológica do Setor da Pedra Natural’.  Este projeto permitirá potenciar boas práticas de circularidade e descarbonização no setor e, ao mesmo tempo, dar ferramentas às empresas para a determinação e análise de Inventário da Pegada Ecológica das empresas do setor das rochas ornamentais e LCA dos seus principais produtos, bem como a análise comparativa das diferentes Pegadas Ecológicas e LCA dos produtos concorrentes das rochas ornamentais.

Complementarmente, o compromisso da descarbonização é reforçado pelo Roteiro de Descarbonização que será liderado pela Assimagra, apoiando a capacitação das empresas deste setor para esta temática rumo à tão ambicionada transição para uma economia neutra em carbono.

  • Compromisso para acrescentar valor, criando diferenciação à matéria-prima e produtos do setor

Desde a criação da marca setorial StonebyPortugal, ao programa Primeira Pedra, o setor tem apostado em importantes projetos coletivos de promoção internacional que reforçam a estratégia individual de cada empresa e que têm permitido aliar a indústria e o design de excelência de uma forma singular. Ao reconhecimento internacional da pedra portuguesa e da sua indústria, idealizada através da sua ligação a personalidades da arquitetura, do design e das artes visuais, que o projeto Primeira Pedra alcançou, dar-se-á em 2023 continuidade às dinâmicas de inovação e internacionalização com muitas novidades. Agora inspirados na junção da pedra com diferentes materiais de clusters tradicionais portugueses, uma abordagem experimental que pretende acrescentar valor à pedra portuguesa e a Portugal.

  • Compromisso para a aproximação do setor à sociedade, às escolas e aos decisores

A aposta nos processos de comunicação, com informação educativa e interventiva ao nível do poder político e ao nível da sociedade tem sido um dos principais desígnios associativos, procurando melhorar a atratividade e aceitação social do setor, designadamente no acesso ao território.

Nesta área de desenvolvimento, será dada especial atenção em 2023 ao lado humano, que construiu esta indústria tradicional portuguesa como a conhecemos nos dias de hoje - Desde os prémios de arquitetura StonebyPortugal à aproximação das empresas às escolas e universidades, procuraremos inovar e sensibilizar, para a importância dos recursos minerais na vida quotidiana atual.

REVISTAS

Siga-nosLisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)

NEWSLETTERS

  • Newsletter EngeObras

    28/02/2024

  • Newsletter EngeObras

    14/02/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.engeobras.pt

Engeobras - Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Estatuto Editorial