Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Entrevista com Stoian Markov, diretor-geral da Hidromek West, e Abel Mera, diretor de vendas da Hidromek para a Península Ibérica

“Para ter êxito neste mercado tão competitivo, além de um bom produto, temos de ter um bom suporte técnico”

António Barbosa e Luísa Santos22/04/2024

No âmbito do Open Day Cepcar 2024, conversámos com Stoian Markov, diretor-geral da Hidromek West, e Abel Mera, diretor de vendas da Hidromek para a Península Ibérica. A empresa turca, representada pela Cepcar desde 2016, reforça a aposta no apoio técnico e garante que, graças ao novo centro logístico de Barcelona, nenhuma das suas máquinas fica parada por falta de peças por mais de 48 horas.

Abel Mera, diretor comercial da Hidromek west, para o Sul da Europa, à esquerda; e Stoian Markov, diretor-geral da Hidromek para Portugal, Espanha...

Abel Mera, diretor comercial da Hidromek west, para o Sul da Europa, à esquerda; e Stoian Markov, diretor-geral da Hidromek para Portugal, Espanha, França, Itália e Alemanha, à direita.

Durante o evento, referiram que a Hidromek faz questão de dar assistência célere aos seus clientes. Podem explicar melhor esta aposta?

Stoian Markov - Quando um construtor compra uma determinada máquina, fá-lo, naturalmente, para ganhar dinheiro. Isto significa que a máquina não pode estar parada muito tempo. A nossa marca sabe a importância de ter um equipamento operacional e, caso surja algum imprevisto, o serviço de assistência tem de ser célere e eficaz. Posso dar um exemplo: nas ilhas Canárias, em Espanha, as nossas máquinas estão a trabalhar na construção de um túnel. Imagina o que acontece se uma delas avaria ou se é necessário substituir uma peça? Uma máquina trabalha, em média, com dez camiões. Se um camião avariar pode ser suplantado pelos outros nove. Mas, e se uma máquina avariar? É muito simples: param dez camiões, param vinte trabalhadores e pára parte da obra ou a sua totalidade. Neste cenário, o construtor perde dinheiro. Por isso, na região da Hidromek west temos oito engenheiros especializados que podem ser contactados diretamente, para darem resposta a quaisquer avarias que os nossos clientes possam ter. E desses, só para Portugal, temos dois engenheiros especialistas dedicados.

Abel Mera - Os engenheiros que referimos estão disponíveis para dar suporte aos nossos clientes e distribuidores, exatamente porque é prioridade da marca garantir que as suas máquinas são reparadas com a maior rapidez possível. Para ter êxito neste mercado tão competitivo, além de um bom produto, temos de garantir um bom suporte técnico.

O suporte técnico também precisa de uma boa logística em termos de fornecimento de peças...

SM - A Hidromek valoriza um bom suporte comercial e técnico, como o que oferece a Cepcar, mas também dá muita importância à capacidade logística. Neste sentido, investimos fortemente num centro logístico em Barcelona, que nos garante a entrega de peças em até 48 horas. Todas as semanas recebo um relatório sobre disponibilidade de peças sobresselentes e tenho orgulho de dizer que, em 2023, terminámos o ano com 91,4% de disponibilidade de peças. Em outras palavras, em cada 100 referências de peças ou material sobresselente, temos 91,4% desse material disponível no imediato. Dispomos de um stock que nos dá segurança e nos permite absorver as necessidades imediatas dos nossos parceiros.

Sendo uma empresa turca, não haverá dificuldades acrescidas na importação de equipamentos e peças para a UE?

SM - Há uma relativa demora na importação de quaisquer produtos vindos da Turquia porque ainda existem alfândegas. Mas a Turquia pertence ao acordo alfandegário com a UE, pelo qual, o processo é muito mais simplificado. Para suplantar essa ligeira dificuldade apostamos, como já referi, num grande centro logístico em Barcelona e assim podemos garantir um serviço de reposição de peças e/ou outro material muito mais rápido. Por outro lado, a Hidromek é proprietária das suas fábricas, é uma empresa que se ocupa a cem por cento das suas instalações, não depende, como algumas marcas concorrentes, de fornecimento de peças de fábricas exteriores, o que facilita essa rapidez de resposta.

AM - Esse detalhe referido por Stoian Markov é muito importante. É por isso que temos uma excelente relação e aceitação por parte dos nossos distribuidores e clientes que valorizam a eficiência e rapidez da nossa resposta. Pela minha experiência pessoal e de contactos com os clientes portugueses vejo que dão muita importância ao facto de terem um contacto próximo do serviço técnico, que garanta uma resposta rápida. Para dar um exemplo, com um concorrente, o cliente se precisar de uma peça tem de abrir um ticket…

SM - Excelente exemplo Raul. Somos uma grande empresa com 2.700 empregados distribuídos por sete fábricas em vários pontos do globo, mas seguimos como uma empresa familiar. Imagine que tem, como acontece com alguns concorrentes, um problema com a sua máquina e abre um serviço com o distribuidor da zona. O mecânico que tem de reparar a máquina tem de se sentar ao computador, enviar um correio eletrónico, abrir um ticket e ficar à espera que lhe respondam. E muitas das vezes nem sequer tem um contacto direto telefónico.

Cada distribuidor Hidromek west tem o contacto de um dos nossos oito engenheiros que referenciei. E se for necessário, no dia seguinte, ele desloca-se ao estaleiro de obra.

Como foi a evolução da marca no mercado português ao longo destes anos?

AM - Posso referir que, na Península Ibérica, de há seis anos para cá, estamos entre as três marcas de escavadoras de rastos mais vendidas. E também somos a segunda marca de referência no que diz respeito à gama compacta e retroescavadoras. Temos uma quota de mercado neste setor de 26% em Espanha e de 20% em Portugal.

Que novidades apresentaram no Open Day da Cepcar?

SM - Aproveitámos este evento especial para apresentar o modelo de mini-retroescavadoras HMK 62 T. Aliás, estamos a introduzir este modelo no mercado europeu começando por Portugal. Posso adiantar que já temos oito unidades vendidas através da Cepcar, o que nos enche de orgulho. Existe também um modelo semelhante sobre rodas, mas a HMK 62 T é especialmente ideal para uso em terrenos instáveis.

AM - Sabia que, quando a Hidromek começou a apostar na Península Ibérica, em 2002, as primeiras máquinas foram de facto vendidas aqui em Portugal? E os clientes que apostaram neste modelo estão encantados, porque é uma máquina muito versátil que vem já equipada com retro.

SM - Também tivemos em destaque a pá carregadora da série K4 e a escavadora de rastos da série 4, uma aposta conjunta da Hidromek e da Cepcar para a indústria de minas e pedreiras. Com um peso operativo de 55 toneladas, este novo equipamento promete ser uma referência no setor.

Finalmente, a marca prevê introduzir modelos com motorizações elétricas?

AM - Estamos em fase de testes avançados e, durante o próximo ano, esperamos introduzir no mercado uma nova mini-escavadora urbana de sete toneladas sob rodas. A HICON7 será essencialmente um modelo para obras e trabalhos em áreas urbanas, destinado a serviços urbanos e municipais.

REVISTAS

Siga-nos

NEWSLETTERS

  • Newsletter EngeObras

    05/06/2024

  • Newsletter EngeObras

    22/05/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

www.engeobras.pt

Engeobras - Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Estatuto Editorial